Skip to content
junho 8, 2008 / cassiomarques

Estudantes mediocres de hoje, profissionais incompetentes de amanhã

Ontem fui até minha antiga faculdade para resolver algumas coisas do meu diploma e aproveitar para encher o saco do meu irmão que ainda estuda por lá. Acabei assistindo um pouco da aula de IA que ele estava tendo e ao final da aula fui bater um papo com o professor da matéria, com quem também tive aulas e que é uma pessoa muito legal.

Começamos a conversar sobre o rumo que cada um que saiu da faculdade tomou, quem foi trabalhar onde e tal. Ele comentou que foi até o departamento de Administração de Empresas e encontrou com algumas pessoas que foram alunas do departamento de Informática, se formaram em Sistemas de Informação pelo que entendi. Ele perguntou a esses alunos o que eles estavam fazendo ali, responderam que estavam fazendo o curso. Ok, problema algum em cursar administração. Mas esse professor não conteve a curiosidade e perguntou porque. A resposta? “Ah professor, fizemos computação mas não deu muito certo, não conseguimos emprego…” E o professor: “Nossa, mas porque não?”

“Ah, complicado, a maioria das vagas pede conhecimentos em programação…”

Caramba! Ou eu estou louco ou então o mundo que está virando de cabeça para baixo! Como uma pessoa passa 4 ou 5 anos dentro de uma faculdade de computação e sai de lá sem saber programar? Ok, programação pode não ser o forte de alguns, mas ninguém vai sair da faculdade e virar gerente de TI e ficar só com o rabo na cadeira e se protegendo atrás do cargo (desculpem-me, não resisti). Ai vem a pergunta: A culpa disso é só da faculdade ou é do aluno? Bom, eu entrei lá e nunca tinha visto programação na vida. A maior parte do que sei aprendi sozinho, com livros, mas a faculdade com toda certeza me deu a introdução que eu precisava e me mostrou onde eu poderia chegar. Conheço diversas pessoas que se formaram comigo (ou antes de mim no mesmo curso) e que estão muito bem encaminhadas. Pessoas que gostam do que fazem e que não dependem que segurem em suas mãozinhas e lhes ajudem em tudo.

É meu camarada, a vida é assim. 10% aptidão e um pouquinho de sorte. 90% suor.

Depois de ouvir esse comentário do meu antigo professor, fiquei pensando. O projeto de lei para regulamentação da profissão de TI, visa proteger exatamente esse tipo de gente. Podem falar que esse projeto visa proteger os usuários dos sistemas, que terão pessoas “realmente capacitadas” criando produtos realmente “seguros” para elas, pois estudaram para isso. O que eu vejo é um monte de gente preguiçosa e incompetente se protegendo atrás dessa lei para arrumar emprego. O tempo dirá, o tempo dirá.

One Comment

Deixe um comentário
  1. Warlley / jun 9 2008 2:57 pm

    O que acontece é que todos esses universitários chegaram nos cursos de TI como se fossem a verdadeira mina de ouro. Ouvem falar por aí que “informática é o que dá dinheiro” e simplesmente fazem o curso. Não querem saber se gostam daquilo ou não. Dinheiro é reflexo de uma profissão bem exercida, fato! O “cara” realmente bom, já é bom mesmo antes de chegar a faculdade (na maioria das vezes), mesmo porque lá ele não irá aprender nada sólido o bastante. Se aprovarem essa lei não sei onde vamos parar. Ótimo artigo Marques!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: